terça-feira, 3 de setembro de 2013

IBSE cenário sobre Poluição Luminosa

poluição luminosa
Poluição Luminosa é cada vez mais um entrave para ver as estrelas, mas não só. Sabe-se que a luz artificial durante a noite afeta os seres vivos e habitats. Para além disso, a maneira como é desperdiçada representa gastos para uma fatura bem pesada da eletricidade das autarquias e, em última análise dos contribuintes. Por isso, devemos exigir que se faça bom uso e de uma forma eficiente a utilização dessa luz nos espaços públicos.
Compare-se estas duas imagens do Miguel Claro neste post e neste post. Podemos ver bem a diferença.
Em resumo, não se trata apenas de podermos voltar a ver as estrelas (que saudades de observar a Via Láctea), mas também é uma questão de saúde pública, proteção dos ecosistemas e poupança do erário público.
Para além de chamar à atenção do problema à população da nossa comunidade, devemos começar por envolver os mais novos para que sejam cidadãos responsáveis no futuro. Assim, o NUCLIO incentivou a serem parte dessa mudança, lançando o concurso Dark Sky Rangers para alunos e professores. Nesse âmbito elaborei um plano de aula e duas fichas de trabalho. Os alunos realizaram a observação e registaram a sua geolocalização. Várias tarefas foram feitas, dentro e fora da sala de aula. Inclusive, um cartaz (com ajuda do professor).
Ao vencer esse concurso, foi-me dada a oportunidade de apresentar a minha ideia a outros colegas no Discover the Cosmos Conference (em Vólos, Grécia). Partilho agora essa apresentação em português e a documentação com todos os colegas para a sua utilização nas aulas.
Pode descarregar o plano de aula e as respectivas fichas de trabalho para os alunos aqui (em Inglês e Português): http://portal.discoverthecosmos.eu/en/node/195700